LELLO QUER ENGAJAR CONDOMÍNIOS DE SP NA LUTA CONTRA A DENGUE

25 03 2008

lello.gif

Administradora elenca as 12 principais orientações para que a epidemia do Rio de Janeiro não migre para São Paulo

A Lello Condomínios está orientando 1.100 condomínios administrados pela empresa, onde moram cerca de 260 mil pessoas, a se engajarem na luta para que a epidemia de dengue não chegue a São Paulo. A empresa elencou as 12 principais ações preventivas a serem tomadas imediatamente, por síndicos, moradores e funcionários de condomínios.

Além dos apartamentos, as orientações da Lello se estendem às áreas comuns, como garagem, jardins, piscina, caixa d”água e até mesmo o fosso do elevador.

A gerente de Relacionamento da administradora, Angélica Arbex, destaca que o cuidado deve ser maior em áreas como ralos externos e canaletas de drenagem, marquises, calhas, pratos de vasos para plantas, caixas d”água e piscinas sem uso freqüente.

12 ações preventivas contra a dengue em SP

1. Ralos externos e canaletas de drenagens para água das chuvas: usar tela de nylon para proteção ou colocar sal semanalmente.

2. Ralos internos de esgoto: colocar tampa abre-e-fecha ou tela de nylon (trama de um milímetro) ou, ainda, duas colheres de sopa de sal, no mínimo, semanalmente.

3. Lajes e marquises: manter o escoamento de água desobstruído e sem depressões que permitam acúmulo de água, eliminando eventuais poças após cada chuva.

4. Calhas: manter sempre limpas e sem pontos de acúmulo de água.

5. Fossos de elevador: verificar semanalmente se existe acúmulo de água, providenciando o escoamento por bombeamento.

6. Vasos sanitários sem uso diário: manter sempre tampados, acionando a descarga e semanalmente; caso não possuam tampa, vedar com saco plástico aderido com fita adesiva. Não sendo possível a vedação, acionar a válvula semanalmente, adicionando a seguir duas colheres de sopa de sal.

7. Caixas de descarga sem tampa e sem uso diário: tampar com filme plástico ou saco plástico aderido com fita adesiva.

8. Pratos e pingadeiras de vasos de plantas: substituir a água por areia grossa no prato ou pingadeira, até a borda.

9. Caixas de água: mantê-las vedadas (sem frestas), providenciando a sua limpeza periodicamente.

10. Piscinas: efetuar o tratamento adequado com cloro para as que têm uso freqüente; para as sem uso freqüente, reduzir ao máximo possível o volume de água e aplicar, semanalmente, cloro na dosagem adequada.

11. Recipientes descartáveis: acondicionar em sacos de lixo e disponibilizá-los para coleta rotineira da limpeza pública.

12. Bromélias: substitua por outro tipo de planta que não acumule água. Enquanto esta providência for adotada, regar abundantemente com mangueira sob pressão, duas vezes por semana.

Fonte: Lello Condomínios

Anúncios

Ações

Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: